Lenda da fonte da Maria Janeira

Em tempos, havia neste aldeia uma rapariga chamada Maria que trabalhava no campo e que tinha como hábito, todos os dias vir a esta fonte antes e depois do trabalho. Um dia, ao regressar do campo em pleno mês de Janeiro, Maria bebeu a água da fonte e sentou-se a descansar. Foi surpreendida pelo um belo cavaleiro montado num cavalo branco que lhe perguntou se podia beber da água da fonte ao qual ela, com um brilho nos olhos, lhe respondeu que sim.

Após ter bebido a água, ele sentou-se ao lado dela e falaram até ao anoitecer. Com o passar dos dias, Maria continuava a encontrar-se com o belo cavaleiro, até que certo dia, ele foi pedir a mão dela aos pais que rejeitaram, visto que ninguém conhecia o rapaz. No último dia de Janeiro, Maria e o cavaleiro fugiram para bem longe da aldeia para se puderem casar. Todos os dias, os pais a esperavam ao pé da fonte com esperança que ela ainda voltasse, mas isso nao aconteceu. Diz-se até que os pais dela morreram junto à fonte a chamarem por Maria. Mais tarde, o povo da aldeia começou a chamar à fonte Maria Janeira em memória da Maria e por esta ter desaparecido no mês de Janeiro.

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *