Espero que a aldeia cresça em todos os aspetos

Pedro Martins, de 20 anos, natural de Vale Formoso, atualmente a viver em França falou-nos sobre a aldeia.

“(…) momentos esses que me fizeram crescer e me tornaram no que sou hoje.”

Como descreves a aldeia?
Vale Formoso é a aldeia onde cresci e fui criado, tenho muita estima pela aldeia e pelas pessoas que lá moram, pois foi aí que passei os melhores e piores momentos da minha vida, momentos esses que me fizeram crescer e me tornaram no que sou hoje.

“Não tínhamos telemóveis e muito menos redes sociais o que tornava as amizades mais puras.”

Quais as recordações que tens?
Lembro-me bastante bem de quando os meus amigos me iam chamar a casa para irmos jogar à bola para a praça ou para os tanques. Não tínhamos telemóveis e muito menos redes sociais o que tornava as amizades mais puras.

Como será o futuro da aldeia?
O futuro é muito incerto, mas espero que a aldeia cresça em todos os aspetos, sempre para melhor.

“(…) os jovens têm mais tendência em sair do país, largar a sua terra mãe com o intuito de terem uma vida melhor.”

Como combater o despovoamento e fixar os jovens residentes?

Infelizmente o despovoamento não tem haver com o estado atual da aldeia, mas sim com o governo português, os jovens têm mais tendência em sair do país, largar a sua terra mãe com o intuito de terem uma vida melhor, coisa que em Portugal atualmente é quase impossível.

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *