Dominguiso

O Dominguiso está localizado a 11 km da sede do concelho e encontra-se nas faldas da Serra da Estrela, perto da margem direita do rio Zêzere, com uma área de 4,95 km² e 1 119 habitantes (2011).

O curioso nome da freguesia deve-se, segundo Alexandre Carvalho Costa em “Lendas, Historietas, Etimologias Populares e outras etimologias respeitantes a Cidades, Vilas, Aldeias e lugares de Portugal Continental”, a um indivíduo que viveu aqui em tempos remotos e que se chamava Dominiguiz ou Dominguiz, que, assim, viria a degenerar em Dominguiso.

Outra tradição aponta os lacticínios como tendo estado na base do nome. Aqui vivia o “senhor dos queijos”, responsável pela sua qualidade, e que em latim se dizia “dominus quejum”.

aldeia do dominguiso, Aldeias Vivas, covilhã, àguias do dominguiso

O Dominguiso é a terra de “Farrapeiros” que outrora, palmilhavam caminhos, em busca de trapo ou roupa velha, que esfarrapavam, para, posteriormente, construir fio novo. É também uma terra virada para o comércio, em contraste com a generalidade das freguesias vizinhas, essencialmente agrícolas. Em relação à sua economia, destaca-se então o comércio e alguns sectores industriais, como a indústria de confeção, a construção civil e a reciclagem de trapos. Em termos administrativos, o Dominguiso pertenceu até 2 de Novembro de 1926 ao Tortosendo, tendo a partir daí, constituído uma freguesia independente.

Património

  • Igreja matriz
  • Capela de São Sebastião
  • Casa de Silvestre e Castelo Branco
  • Praia fluvial do rio Zêzere

Fontes: [1],[2]

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *