Classificação protege Aldeia Histórica de Castelo Novo

A classificação de Castelo Novo como um Conjunto de Interesse Público (CIP) torna a aldeia histórica mais protegida e com maior possibilidade de recorrer a financiamentos comunitários. Um processo iniciado pelo município, depois do Estado não ter conseguido, em tempo útil, a classificação do conjunto e a respetiva zona especial de proteção.

Segundo o presidente da câmara municipal do Fundão, Paulo Fernandes, trata-se de uma classificação muito importante que coloca um ponto final a um processo que se arrastou durante anos.

“Finalmente esse processo foi um processo longo, conseguido e terminado em tempo útil, chegou ao fim e isso significa que a Aldeia Histórica de Castelo Novo tem todo o seu centro de relevância histórica classificado, é um conjunto urbano classificado e, como tal, bastante mais protegido.”

Para além da proteção, esta classificação tem outra vantagem.

“Não só na perspetiva da defesa do património, mas também pode ser muito relevante, num futuro próximo, naquilo que possam ser alguns dos apoios para a valorização e proteção do património. Recordo, por exemplo, que neste quadro comunitário só o património classificado é que teve acesso a financiamentos comunitários. Esta classificação é importante de forma a podermos continuar a ter recursos que continuem a puxar, a valorizar, a manter, uma das joias da região e do país que é Castelo Novo.”  

O autarca recorda que a classificação do conjunto da aldeia histórica foi um processo complexo, e que nem todas as aldeias históricas, têm nesta altura os seus perímetros classificados.

“Há, obviamente, monumentos classificados dentro das aldeias históricas, mas há uma diferença entre ter um monumento classificado e ter todo o seu perímetro classificado, e, neste momento, Castelo Novo é ela (aldeia) toda classificada.”

A classificação de Castelo Novo como um conjunto de interesse público (CIP) define também uma zona especial de proteção (ZEP), de forma a preservar os elementos característicos de carácter matricial, estético, técnico, arquitetónico, urbanístico e paisagístico.

Fonte: radiocovadabeira

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *