A vida na aldeia partilhada por João António Lopes

João António Lopes é natural de Aldeia do Souto, tem 49 anos de idade e é uma das poucas pessoas que sempre residiu na sua terra natal, como fez questão de sublinhar à nossa reportagem.

Quais as principais diferenças da aldeia de antigamente para os dias de hoje?
Quando eu nasci, por exemplo não havia saneamento básico, de facto uma grande necessidade que havia antigamente. Hoje felizmente vivemos melhor, com condições mais dignas, mas a outros níveis acho que tudo se tem mantido quase inalterado. Em relação às festas e tradições da aldeia considero que estão a perder-se. As pessoas antigamente eram mais unidas, havia mais humildade, nos dias de hoje está tudo mais afastado uns dos outros, havendo inclusivamente alguma rivalidade.

“A minha terra em si é bonita mas como a população está cada vez mais envelhecida…”

Como acha que será o futuro desta aldeia?
Se isto continuar como tem sido até agora acho que não irá ter grande futuro. A minha terra em si é bonita mas como a população está cada vez mais envelhecida e ainda por cima muito dividida, certamente que não se conseguirá levar nada a bom porto.

O que faz falta às aldeias, o que devia ser tido em conta pelas entidades competentes?
Na minha opinião existem diversas coisas que poderiam ser feitas, sendo uma delas, trazer pessoas para as aldeias. No caso de Aldeia do Souto, considero que se pertencesse ao Concelho de Belmonte seria diferente, por exemplo nas freguesias deste concelho todas possuem um lar que para além de ser útil para as pessoas idosas é algo que ajuda na criação de emprego que tanta falta faz nas aldeias.

Considera que existe qualidade de vida nas aldeias?
Sim claro que há, aqui existe ar puro e uma natureza no seu estado genuíno, o que não se verifica nas cidades. Pena que as aldeias não desenvolvem devido à quantidade de burocracias que a Câmara Municipal exige a quem quer fixar-se. Devia existir mais apoio por parte dessas entidades relativamente à construção ou recuperação de habitação nas aldeias. Acho que a nossa Câmara Municipal se esqueceu de algumas freguesias do concelho, nomeadamente de Aldeia do Souto e Vale Formoso.

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *